Mouros, Franceses E Judeus

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Em "Mouros, franceses e judeus", Luís da Câmara Cascudo estuda a presença destes três povos na cultura popular brasileira. Presenças persistentes através de crendices, histórias, gestos, hábitos alimentares, cujas origens se perdem na escura noite dos tempos, alguns chegados aqui quando o Brasil apenas despertava para a vida. Constantes culturais de dois, três mil anos, velhas de quinhentos anos no país e que continuam, límpidas e frescas, na vida cotidiana do povo brasileiro.

Depois de séculos de presença na Península Ibérica, deixando marcas indeléveis na vida portuguesa, o mouro viajou para o Brasil na memória do colonizador, como observa Cascudo. Ninguém fala português sem empregar centenas de palavras de origem árabe: açúcar, arroz, azeitona. As mães-d'água, de canto irresistível, são parentes das mouras-encantadas. A presença árabe está em toda parte, na arquitetura, na doçaria, no pé do nordestino. A alparcata, tão popular no Nordeste, muitas vezes milenar, foi introduzida em Portugal pelo berbere.

Presente no Brasil desde as primeiras expedições de reconhecimento da terra, o judeu deixou marcas de sua cultura em lendas, cerimônias religiosas, hábitos de comércio. B...