Grande Amor

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

É fundamental que o leitor entenda que Grande Amor não traz dicas de como conquistar ninguém na balada, manter um casamento, trazer de volta a pessoa amada depois de uma separação. Trata-se de um sentimento maior do que o de posse. Mais significativo e duradouro que o desejo. Amor, de acordo com a filosofia do budismo tibetano e também dentro do contexto da psicologia, é aqui apresentado como o caminho da legítima felicidade, por meio da entrega e do desenvolvimento interior. Lama Michel Rinpoche, iluminado pela filosofia do budismo tibetano, e a psicóloga Bel Cesar, que mescla o conhecimento da psicologia com o budismo, escreveram o livro em forma de uma longa conversa. São 68 capítulos, que exploram o tema a partir de diferentes abordagens. O livro trata, por exemplo, da diferença entre amar e desejar, e que amar é querer que o outro seja feliz. Nisso, Lama Michel e Bel Cesar enfatizam que é indispensável tratar dos conceitos de felicidade, tão facilmente confundidos com a cobiça ou outros sentimentos negativos. Lama Michel lembra que a gente ama simplesmente desejando verdadeiramente a felicidade do outro, mesmo quando há discordâncias: 'Não é ser complacente. Posso amar você mesmo quando não concordo com suas atitudes ou pensamentos.' 'A gente fala de culpa, de raiva, de inadequação. Sentimentos que dificultam a disponibilidade da pessoa se abrir para o outro, para o Grande Amor', comenta a psicóloga Bel Cesar. Outra questão importante é que os autores sustentam que o amor é algo que se aprende, que se busca pela compreensão, pela mudança de comportamento, pela meditação e consequente autopercepcão. Ou seja, não é algo que se alcance ao fechar o livro após a leitura. O Grande Amor é o encontro das experiências diretas de afeto ao longo do caminho da vida.