História Dos Feminismos Na América Latina

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Apoiado em vasta pesquisa e experiência ativista, a historiadora argentina Dora Barrancos apresenta neste livro um panorama inédito das correntes de pensamento e de ação política que deram origem e forma aos movimentos feministas da América Latina. Estabelecendo como marcos temporais os séculos XX e XXI, a autora elabora uma cartografia dos movimentos feministas da região, destacando ações históricas e pioneiras de mulheres como Gregoria Apaza e Bartolina Sisa, guerrilheiras indígenas que lutaram contra o colonialismo espanhol na Bolívia; Serafina Dávalos, a primeira advogada formada no Paraguai; Berta Cáceres, líder indígena hondurenha; Amalia Mallén de Ostolaza, sufragista e ativista cubana; Paulina Luisi, ativista e primeira mulher a se formar em medicina no Uruguai, e a brasileira Helena Greco, parlamentar ativista na luta contra a ditadura militar no país.
Ao percorrer os países latino-americanos em sua geografia e tempo histórico, Dora Barrancos revela como esta atuação feminista aparentemente dispersa inspirou e garantiu um importante legado para as reivindicações feministas contemporâneas no território, focadas, sobretudo, nas pautas que dizem respeito à violência e à autonomia sobre o próprio corpo, uma força política que se alastra pela região e irmana cada vez mais as mulheres e suas lutas.
"História dos feminismos na América Latina, de Dora Barrancos, é uma obra de referência, um verdadeiro livro de cabeceira para todas as pessoas que entendem que a história do feminismo é central para compreendermos a história das nossas nações. É também, e sobretudo, uma valiosa contribuição para aquelas e aqueles entre nós que procuram identificar as qualidades idiossincráticas do que descrevo como 'politicidade em chave feminina', ou seja, uma forma diferente e feminina de fazer política e de transformar o mundo."  – Rita Segato