A comunicação dos marginalizados nas rupturas democráticas

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Na última década, um processo de rupturas democráticas tem tomado vários países pelo mundo. Uma crescente onda com um ideário neoliberal extremo, apoiado por grupos hegemônicos de direita e extrema direita, tem gerado um desmonte acelerado de políticas sociais. De outro lado, as comunidades à margem desse segmento formam redes comunicativas de resistência e ativismos, para atuarem em suas pautas como grupos de pressão na arena política, com múltiplas expressões culturais.
Os doze textos desta coletânea demonstram como a Folkcomunicação é disciplina científica estratégica para a análise dos cenários polarizados da atualidade, com uma metodologia de acolhimento aos grupos marginalizados nos ativismos midiáticos e culturais, nos atos de insurgência e identidade. Revela-se um campo teórico-metodológico importante para distinguir atores, processos e aludir à práxis comunicacional engajada.