Subterrâneo Do Morro Do Castelo

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

São textos publicados de 28 de abril a 3 de junho de 1905, no jornal Correio da Manhã, sobre a demolição do Morro do Castelo. Contam a descoberta de galerias subterrâneas embaixo do convento jesuíta que havia no alto do Morro, no centro da cidade. À medida que as obras avançavam, os textos ganhavam contornos de ficção, explorando a lenda urbana sobre um tesouro que teria sido enterrado pelos jesuítas sob o morro. Ao mesmo tempo, descobria uma história de amor entre uma aristocrata, seu amante jesuíta e um francês. Na época, o autor tinha 24 anos.