Ações Políticas Educacionais Inclusivas Para Os Estudantes Com Deficiência No Ensino Superior Presentes Nos Planos De Desenvolvimento Institucional Do Sudoeste Goiano

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

O presente estudo nasceu das nossas inquietações em investigar, no sudoeste goiano, cinco instituições de ensino superior que contemplam em seus PDIs o processo de inclusão e permanência dos estudantes com deficiência. A questão de pesquisa neste estudo foi: As ações políticas educacionais propostas pelas instituições de ensino superior do sudoeste goiano, comtemplam o ingresso e à permanência dos estudantes com deficiência, conforme a Lei Brasileira de Inclusão e a Lei de Cotas? O objetivo geral do estudo foi: discutir, à luz da legislação, as principais políticas educacionais que delinearam a inclusão das pessoas com deficiência. Nossa opção metodológica foi pela pesquisa qualitativa, aproximando do materialismo dialético, na medida em que discutimos o processo histórico, as contradições e os múltiplos fatores do movimento da educação inclusiva. Os referenciais teóricos se consubstanciaram em Costa (2012), Sassaki (2006), Rodrigues (2006), Freire (1987), Garcia (2016), Libâneo (2012) e Saviani (2010). Os resultados alcançados no decorrer do estudo nos mostraram que ainda existem barreiras que sinalizam para a necessidade de se aprofundar o debate sobre a inclusão dos estudantes com deficiência no ensino superior das instituições pesquisadas. Nossas considerações nos fazem refletir sobre a viabilidade de que os PDIs das instituições investigadas possam formular políticas públicas que possibilitem a inclusão dos estudantes com deficiência no ensino superior.