Palmeiras Campeão Mundial 1951 Edição 1

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Em 1950, o general Eurico Gaspar Dutra estava em seu último ano como presidente da República. Ele havia assumido em 31 de janeiro de 1946, por eleições diretas, após Getúlio Vargas ter sido deposto, depois de 15 longos anos no cargo. A população brasileira era de 51,94 milhões de habitantes, a televisão chegava ao Brasil e a marchinha “General da Banda”, cantada por Blecaute, fazia grande sucesso no Carnaval. A Copa do Mundo, que já havia sido realizada por três vezes, desde 1938 não acontecia em razão da Segunda Guerra Mundial. Em 1950, ela retornou: o Brasil foi o país escolhido como sede do grande evento e o Maracanã, novinho em folha, era o palco principal.A Seleção Brasileira, que possuía três jogadores palmeirenses (Jair, Juvenal e Rodrigues, sendo que, na época da Copa, só Jair jogava pelo Palmeiras: Juvenal atuava pelo Flamengo e Rodrigues, pelo Fluminense), foi bem em seus seis primeiros jogos. Nos dois últimos, então, empolgou: 7 a 1 na Suécia e 6 a 1 em cima da Espanha. Chegou a grande final. Dia 16 de julho de 1950. Adversário: Uruguai. O otimismo era total, ainda mais depois que Friaça, aos 2 minutos do segundo tempo, abriu o placar para o Brasil. Mas a alegria duro...