Docentes E Discentes Na Sociedade Da Informação

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

A cor cítrica na capa deste volume nos remete a pensar em limão, bem azedo, difícil de sorver; para alguns, impossível até. Pois encare a escolha desta cor como uma denúncia aberta do nível de criticidade para a educação que os conteúdos abordados ao longo dos 9 artigos deste Vol. 2 da série discutem.
Falar dos educandos e dos educadores inseridos na era da informação é um desafio muito grande.
No 1º capítulo discutimos como a formação de nível superior precisa enfrentar o desafio de fazer a "alfabetização tecnológica" dos estudantes universitários. As ferramentas formatadas para a sociedade de consumo da informação, principalmente as redes sociais, distorcem de forma acentuada o que é aplicar tecnologias da informação e comunicação no processo ensino-aprendizagem. O senso comum confunde informar com formar; a abundância de conteúdo digital disponível nas redes sociais leva informações altamente destiladas e pasteurizadas ao público consumidor. Confunde também tergiversar com ensinar; o recurso dos vlogs colecionam centenas de milhões de acessos em torno de temáticas que têm a moral, a ética, os costumes, o cotidiano e o comportamento entre seus temas preferidos.
No 2º capítulo discutimos como a educação superior deve cumprir seu papel de formar recursos humanos altamente qualificados visando produção científico-tecnológica e como a tecnologia pode ser aplicada no enriquecimento do processo ensino-aprendizagem. Este é um capítulo que nos chama à reflexão. É preciso retornar aos fundamentos da educação, pois, no afã de utilizar os gadgets tecnológicos a que temos acesso, acabamos perdendo o foco nas questões fundantes do processo de formação superior.
No 3º capítulo o foco é a didática. Como pensar a condução de processo ensino-aprendizagem considerando as novas tecnologias da informação e comunicação? O nevrálgico tema da avaliação da aprendizagem é apresentado considerando os ambientes virtuais e a adequação na didática para atingir os objetivos de aprendizagem.