Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Quando Cora Coralina estreou, em 1965, com os Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais, a crítica não percebeu (só perceberia mais tarde) que ali nascia uma poeta original, de raízes muito profundas na alma popular, com uma sabedoria dosada de ironia, de alguém que muito viveu e sofreu, mas de expressão tão suave, com tamanho frescor que parecia vir de uma jovem. Era e não era verdade, se ponderarmos que a alma não tem idade e os sentimentos não envelhecem. Cronologicamente, a autora era uma respeitável senhora de 75 anos (bela idade para uma estreia poética), vinda do interior de Goiás.
O público sentiu de imediato o que os críticos não perceberam: a alta tensão poética daquela poesia, seu poder de comunicabilidade, a simplicidade de expressão, o amor pelo semelhante, a comoção humana que fazia de cada leitor um passante pelos becos cheios de tradições de Goiás.

Capítulos

  • Do Beco da Vila Rica

    Duração: 14min
  • O Beco da Escola

    Duração: 04min
  • Caminho dos Morros

    Duração: 04min
  • O Palácio dos Arcos

    Duração: 04min
  • A Jaó do Rosário

    Duração: 04min
  • Evém Boiada!

    Duração: 06min
  • Trem de Gado

    Duração: 03min
  • Pouso de Boiadas

    Duração: 06min
  • Cântico de Andradina

    Duração: 03min
  • Cidade de Santos

    Duração: 03min
  • Oração do Milho

    Duração: 02min
  • Poema do Milho

    Duração: 12min
  • Minha Infância (Freudiana)

    Duração: 05min
  • Segunda Parte - As Tranças da Maria

    Duração: 13min
  • Ode às Muletas

    Duração: 06min
  • Ode a Londrina

    Duração: 02min
  • Mulher da Vida

    Duração: 03min
  • A Lavadeira

    Duração: 01min
  • O Cântico da Terra

    Duração: 01min
  • A Enxada

    Duração: 06min
página 2 de 3