Dia A Dia Da Economia - Míriam Leitão

Teste agora Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Análise diária dos principais fatos da economia com uma das mais importantes e influentes jornalistas do país.

Episódios

  • Ao se aproximar do governo, Augusto Aras está traindo seu papel institucional

    Ao se aproximar do governo, Augusto Aras 'está traindo seu papel institucional'

    29/05/2020 Duração: 07min

    Para Míriam Leitão, ele se comporta mais como um advogado-geral da União do que como um procurador, e isso é um problema para a democracia, porque cada um tem de cumprir um papel diferente. A comentarista destaca que Bolsonaro reforça o pacto que levou Aras ao cargo ao dizer que pode indicar o procurador para vaga no Supremo, algo que 'ele sempre sonhou'.

  • Houve uma escalada do presidente da República contra ministro Celso de Mello

    'Houve uma escalada do presidente da República contra ministro Celso de Mello'

    28/05/2020 Duração: 09min

    Míriam Leitão avalia que Jair Bolsonaro fez declarações que são ameaças diretas ao ministro do STF por causa da divulgação do vídeo da reunião ministerial. Bolsonaro disse: 'criminoso não é o Weintraub ou o Salles. A responsabilidade de tornar público é de quem suspendeu o sigilo de uma sessão cujo vídeo foi chancelado como secreto'.

  • O que está sendo investigado é uma conspiração contra a democracia

    'O que está sendo investigado é uma conspiração contra a democracia'

    28/05/2020 Duração: 06min

    Míriam Leitão avalia que investigação sobre fake news não prejudica liberdade de expressão, já que inquérito apura possíveis crimes e ameaças contra pessoas e instituições, com o objetivo de atacar a própria democracia. 'Opinião é diferente de praticar crimes ou se associar para o crime', conclui ela.

  • O efeito em bancos estrangeiros do apoio emergencial aos estados

    O efeito em bancos estrangeiros do apoio emergencial aos estados

    27/05/2020 Duração: 09min

    Míriam Leitão comenta a preocupação dos bancos internacionais, receosos com o projeto de lei de socorro emergencial aos estados brasileiros, que poderiam suspender pagamento de dívidas bancárias. O receio deles é de que a União não honrasse suas dívidas com as organizações bancárias. No entanto, estão sendo costurados acordos para que se evite essa espécie de inadimplência internacional.

  • Decisão de retirar jornalistas da porta do Alvorada já devia ter sido tomada

    Decisão de retirar jornalistas da porta do Alvorada 'já devia ter sido tomada'

    27/05/2020 Duração: 07min

    Isso porque, segundo Míriam Leitão, o 'cercadinho' na entrada do Palácio virou um espaço para Bolsonaro fazer um 'teatro político' onde 'descarrega o mau humor matinal'. Ela lembra que o próprio presidente vinha agredindo verbalmente os jornalistas para transformar aquilo num produto para as redes sociais. O local 'deixou de ser um centro onde se busca informação', diz a comentarista, destacando ainda a falta de segurança para os repórteres.

  • ‘É o resultado de uma economia em crise, parada

    ‘É o resultado de uma economia em crise, parada'

    26/05/2020 Duração: 07min

    Míriam Leitão comenta a previsão para a inflação em 12 meses, que deve ficar abaixo do piso da meta de 2022, abaixo de 2%. ‘Todos indicadores vão mostrar este momento que é completamente ímpar. Mesmo assim, os números sempre surpreendem’. IPCA 15 mostra deflação de 0,58% nos primeiros dias de maio. ‘É o resultado de uma economia em crise, parada’. O balanço das contas externas também reflete o momento delicado.

  • Aliada de Bolsonaro aumenta suspeição em relação à PF ao antecipar operação

    Aliada de Bolsonaro aumenta suspeição em relação à PF ao antecipar operação

    26/05/2020 Duração: 05min

    Míriam Leitão afirma que a operação Placebo, que mira o governador do RJ, deixa dúvidas sobre a independência da apuração, já que a deputada Carla Zambelli (PSL) disse que a PF preparava ações contra governadores por corrupção ligada ao combate ao coronavírus. Para a comentarista, a suspeita é que a corporação esteja agindo como um braço do Executivo, já que Witzel é rival do presidente. 'Não podemos ter uma polícia política', ressaltou Míriam.

  • Ministro sugeriu que o governo cometesse um crime

    'Ministro sugeriu que o governo cometesse um crime'

    25/05/2020 Duração: 08min

    Míriam Leitão comenta estudo que revela que 99% do desmatamento registrado no Brasil em 2019 foram ilegais. Ela faz paralelos destes dados alarmantes com a fala do ministro do meio Ambiente, Ricardo Salles que, na reunião ministerial tornada pública, sugeriu passar a ‘boiada’ e abrandar leis ambientais. ‘Ele tem estimulado, por atos e palavras, o desmatamento. Mas ali o que ele fez foi dizer, abertamente, que o governo cometesse um crime’.

  • A preocupação de Bolsonaro é nenhuma com essa crise que estamos vivendo

    'A preocupação de Bolsonaro é nenhuma com essa crise que estamos vivendo'

    25/05/2020 Duração: 09min

    Míriam Leitão destacou conversas que teve com fontes no Supremo Tribunal Federal, governo e meio militar para avaliar os desdobramentos do vídeo divulgado da reunião ministerial comandada por Bolsonaro. 'O que é geral de todas as fontes é o absoluto espanto com o fato de que a questão da pandemia importa tão pouco ao governo'.

  • Divulgação de vídeo é mistério entre ministros do STF

    Divulgação de vídeo é mistério entre ministros do STF

    22/05/2020 Duração: 12min

    Míriam Leitão comenta a expectativa em torno da divulgação do conteúdo do vídeo da reunião entre Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Ela também avalia o cenário após o pedido de Celso de Mello à PGR para ouvir o presidente e seu filho Carlos Bolsonaro. 'Ontem, presidente voltou a dizer que o vídeo não deveria ser divulgado na íntegra', destaca. Míriam ainda fala sobre a alta no número de mortes e de contaminações por covid-19 no Brasil, em meio a mais uma semana tumultuada politicamente no país.

  • Governadores esperam que o Banco Mundial seja mais flexível em relação a dívidas

    Governadores esperam que o Banco Mundial 'seja mais flexível' em relação a dívidas

    22/05/2020 Duração: 07min

    Em reunião com Bolsonaro e ministros, eles pediram a suspensão do pagamento de débitos com instituições privadas, públicas e multilaterais, como o Banco Mundial e o BID. Segundo Míriam Leitão, caberia ao Tesouro Nacional bancar as obrigações durante o período, mas isso o governo não quer. Ela explica que a União não pode pagar a conta no lugar dos estados, mas, se houver calote, o país é considerado inadimplente.

  • Reunião de Bolsonaro com governadores foi a pacificação que contornou o problema principal

    Reunião de Bolsonaro com governadores foi a pacificação que contornou o problema principal

    21/05/2020 Duração: 06min

    Míriam Leitão afirma que os governadores combinaram apoiar o veto aos aumentos salariais de servidores, medida que o governo federal queria. Eles pediram que não se vete o artigo do projeto que permite também o não pagamento das dívidas dos estados junto aos bancos privados e aos organismos internacionais. Bolsonaro não garantiu que fará o que foi pedido e ninguém falou sobre isolamento ou retomada das atividades comerciais.

  • Perceber que as coisas não estão acontecendo é o primeiro passo

    'Perceber que as coisas não estão acontecendo é o primeiro passo'

    21/05/2020 Duração: 06min

    Míriam Leitão comenta que o governo já percebeu que existem muitas burocracias e obstáculos para que as empresas tenham acesso aos programas de crédito. O governo pretende fazer ajustes como suspender a exigência de estar quite com a previdência, não condicionar a manutenção do emprego e usar 100% do dinheiro do tesouro para o programa.

  • Os bancos têm que ser um pouco mais flexíveis e correr riscos

    'Os bancos têm que ser um pouco mais flexíveis e correr riscos'

    20/05/2020 Duração: 11min

    Míriam Leitão fala do descompasso em medidas que são anunciadas e a realização efetiva. Ela cita a dificuldade de empresas em conseguir empréstimos durante a pandemia. 'Nesse momento todo mundo tem que ceder um pouco e os bancos têm que fazer isso também'. Míriam destaca que são erros de várias etapas do processo. 'Milhões de pequenos negócios precisam ser salvos'. Ela diz que tem um tratamento desigual entre empresas grandes e os pequenos negócios.

  • Governo erra demais ao divulgar especulações sem amadurecer o que será feito

    'Governo erra demais ao divulgar especulações sem amadurecer o que será feito'

    20/05/2020 Duração: 05min

    Míriam Leitão comenta que o governo federal deveria já desenhar um programa para o final dos três meses do auxílio emergencial. Ela ressalta que antes de falar, o governo precisa estudar viabilidade e decidir ações para ajudar as famílias durante a pandemia.

  • O governo tem dado todos os sinais de que pode desmatar

    'O governo tem dado todos os sinais de que pode desmatar'

    19/05/2020 Duração: 06min

    Míriam Leitão fala sobre a situação do desmatamento no Brasil, em meio à pandemia e as crises políticas. 'Algumas questões estão ficando esquecidas da pauta e nós temos que dar conta de todos os assuntos’. Ela cita o alerta de abril do Imazon que aponta um aumento de 171% do desmatamento em relação ao mesmo período do ano passado. Foram desmatados 529 quilômetros. É como se uma cidade do tamanho de Porto Alegre tivesse desaparecido da floresta. Míriam destaca ainda que entrarem nas terras indígenas para desmatar, eles levam o coronavírus

  • Governo tem errado sucessivamente no Ministério da Saúde

    'Governo tem errado sucessivamente no Ministério da Saúde'

    19/05/2020 Duração: 06min

    Na manhã desta terça, o ministro interino, Eduardo Pazuello, fez pelo menos dez trocas em cargos da pasta. Para Míriam Leitão, esse é mais um erro na gestão do ministério, que já perdeu dois ministros desde o início da pandemia. Para ela, é muito grave manter a 'vacância' na pasta em meio à crise sanitária. 'Temos uma pandemia e um presidente que sabota todos os esforços para combater essa pandemia', afirma ela.

  • ‘Vai haver um brutal empobrecimento coletivo’

    ‘Vai haver um brutal empobrecimento coletivo’

    18/05/2020 Duração: 09min

    Míriam Leitão comenta sobre sua reportagem publicada na revista Época desta semana. Em pauta, as lições a se tirar da crise na pós-pandemia no Brasil. ‘Esse trabalho de falar com as pessoas é muito bom, porque ilumina. A missão era difícil: retratar o tamanho do buraco e como sair dele’.

  • O caso Queiroz se aproxima de inquérito na PGR

    'O caso Queiroz se aproxima de inquérito na PGR'

    18/05/2020 Duração: 06min

    Míriam Leitão analisa o surgimento de informações que complicam politicamente Bolsonaro e os filhos dele. A situação do presidente ficou mais complexa após denúncia do empresário Paulo Marinho sobre vazamento de operação da Polícia Federal. A Procuradoria-Geral da República pediu para o empresário ser ouvido e a Polícia Federal vai investigar. Paulo Marinho foi o que mais deu apoio à campanha de Bolsonaro, mas atualmente eles estão afastados. 'Ele sabe muito, ele ouviu muito, ele tem muito a dizer'.

  • Teich sai sem deixar marcas

    'Teich sai sem deixar marcas'

    15/05/2020 Duração: 10min

    Míriam Leitão diz que Nelson Teich já chegou fazendo concessões muito grandes. No discurso de posse, Teich não falou em isolamento social. Ele foi o tempo todo tutelado e sempre titubeou muito na hora de falar. Teich é médico e está convencido que a cloroquina tem efeitos colaterais sérios e não tem vantagem comprovada. Míriam destaca que Bolsonaro é uma pessoa de ideias fixas. Ele tem duas ideias fixas nesse caso: não aceita o isolamento e acha que a cloroquina vai resolver todos os problemas.

página 1 de 2

Informações: